a epidemia de suicídio e doenças da alma 😰🤒


Hoje, o mundo vive uma epidemia de doenças da alma.

Segundo a ONU, 800 mil pessoas cometem suicídio por ano (isso é mais do que o número de pessoas que morrem em desastres naturais E conflitos armados ao redor do mundo). 😱

A verdadeira guerra que travamos agora não é mais externaÉ interna.

É a nossa batalha diária com nossos pensamentos, sentimentos e emoções.

O ser humano já sabe como chegar em Marte em 2024, mas ainda não sabe como sair da cama de manhã e cultivar felicidade genuína.

Usamos a mente para chegar até outro planeta, mas não a usamos para dar conta do que acontece dentro de nós.

Mas em parte, isso não é culpa só sua, enquanto indivíduo.

Desde o primeiro instante em que você foi concebido neste planeta você está sendo programado pelo seu ambiente externo através de estímulos que chegam até seu sistema biológico de corpo, mente e alma.

Pelo que você enxerga, ouve, toca, sente, cheira, experiencia, pelos campos eletromagnéticos, elementos químicos do ar, a temperatura, pressão, traumas de infância…

Você já parou para pensar como o ambiente tem responsabilidade em programar quem você é hoje? 🤔

E quando você acorda, logo pela manhã, qual é a primeira coisa que você faz?

Será que é conectar com o seu Sol interno, com a sua fonte de energia, ou será que é abrir o WhatsApp e o instagram e ver quantos likes, shares, e mensagens você recebeu? 📱

O futurista Jason Silva diz uma frase: “First we build the tools, and then the tools build us”. 💭

Ou seja: “primeiro nós construimos as ferramentas, e depois elas nos constroem.

A nossa relação doentia com a tecnologia está programando o nosso comportamento dessa forma, com foco na superficialidade.

O modo como consumimos as redes sociais alimenta o nosso ser biológico de sentimentos de ansiedade e depressão.

Eu vejo no modo como uso as redes. Vejo meus amigos viajando, postando fotos maravilhosas. 📷

As fotos antigamente serviam como instrumento de aprofundamento, de estudo.

Hoje, a quantidade de informação nos faz banalizar esse tipo de arte.

Antigamente, ao ver uma foto estonteante da natureza, eu iria parar, comtemplar e absorver a foto em toda a sua beleza.

Hoje, é só o tempo de ver a foto, curtir, e próxima, próxima, próxima, OLD, OLD, OLD.

Vem um artigo incrível para ler, e o pensamento é de “que interessante! mas to com preguiça de ler agora… não tenho tempo!

Essa constante programação nos nossos hábitos, essa “cultura descartável virtual”, acaba se espelhando no mundo real.

Nos seus relacionamentos íntimos, com seus amigos e com sua família…

Como consequência, isso reverbera no seu trabalho…

Nos seus estudos…

No seu desenvolvimento pessoal….

Próximo, próximo, próximo. OLD. OLD. OLD. Deu match. Não deu mais.

Sem resiliência.

Só alimentando cada vez mais o curto circuito da mente egóica.

O ser humano é o único ser capaz de, em 5 minutos de prazer, ser responsável por um dano de 500 anos.

A sua latinha de coca cola, a sua latinha de cerveja. Abriu, tomou, matou a vontade. Dura 5 minutos.

Aí você descarta. 500 anos pra ela se decompor.

8 milhões de toneladas de plástico vão para os oceanos, todos os anos. É tanto plástico que estima-se que, em 2050, o oceano vai ter mais plástico do que peixes. 🧴 > 🐟 

A questão aqui não é trocar o seu canudo de plástico por um de metal, como está na moda.

É você se perguntar: será que você precisa do canudo?

Aonde você perdeu a linha entre o que é necessário, e o que é distração?

Do que é conforto e o que é felicidade?

Do que é fome de verdade, vontade de se alimentar para se satisfazer e o que é gula? Aquela vontade gutural, que vem da garganta, de querer mastigar qualquer coisa e engolir logo?

 //  aliando o desenvolvimento tecnológico com o despertar da consciência

Quanto maior o avanço da tecnologia hoje, maior é a necessidade de equilibrá-las com ciência, consciência e humanidade.

Aliar o desenvolvimento tecnológico ao despertar da consciência.

A tecnologia é uma grande força nesse mundo, essencial para a vida do ser humano nesse planeta.

Mas enquanto força, assim como os extremos do Yin Yang, ela é oposta à consciência.

Cada uma por si só pode chegar a ser destrutiva, mas quando juntas, equilibradas, é possível transcender e chegar a novos horizontes.

Para vivermos em equilíbrio é necessário achar o tempero certo.

Quanto mais antigo o problema, mais antiga é a solução.

Como já falamos antes, antigamente existiam seres humanos que se organizavam em civilizações com valores muito diferentes.

Os antigos egípcios, os incas, os maias buscavam uma vida integrada entre arte, ciência e espiritualidade.

O Ayurveda, a ciência milenar indiana da longa vida é uma das filosofias mais antigas de vida que acredito que cabe como uma luva para a nossa vida moderna bagunçada.

“Ayur” significa vida, longevidade, e “Veda” conhecimento.

Com mais de 5 mil anos de idade, essa ciência ensina ao ser humano a cultivar um relacionamento harmonioso com toda a natureza, o planeta e o universo, de forma a viver uma vida em estado de paz e graça.

Diferentemente do que estamos acostumados hoje, o Ayurveda prevê técnicas e ferramentas para que o ser humano permaneça saudável.

O foco é tratar e cultivar a saúde, não a doença.

Segundo o Ayurveda, a causa #1 de doenças é a falta de conexão espiritual.

Não é o seu pãozinho com glúten, não é a sua coca cola, é a falta de conexão espiritual.

E conexão espiritual não é crer com a sua mente no “homem de barba branca todo poderoso lá de cima”.

Não é pensar nos 10 mandamentos, o que eu posso, não posso, ai meu Deus eu sou um pecador senhor….

Por favor, meu querido, minha querida que me assiste, amplie seus horizontes, aumente seu universo de possibilidades!

Não é isso.

Espiritualidade, conexão espiritual é o que você fez no começo dessa aula, voltar para cá. Para o vazio. Um estado além do jogo de pensamentos, sentimentos e emoções.

Voltar-se para o que é eterno, o que é permanente.

Além da efemeridade desse sistema de corpo e mente.

É sentir a vida pulsando dentro de você e simplesmente agir.

E se é agir fazendo a contabilidade do mês, fazendo um café para quem você ama, se é ajudando as criancinhas na África, se é limpando o xixi e cocô do cachorro ou da fralda do filho, não importa.

Por que você está conectado, lá dentro. Cada ação sua tem vida, garra, tesão, propósito. Tem lastro nessa conexão.

Você fica livre do protocolo de medo imposto pela mente coletiva.

Suas ações acontecem em outro plano, você transcende a matéria.

E a partir disso você entende o que traz propósito, e isso independe de você estar no Vale do Silício ou em São João da Pirapora.

É aprender a acessar o espaço vazio onde a sua intuição mora.

É aprender a aliar a sua dança interna com a dança externa do universo. Até perceber que “interno” e “externo” não existem.

Não é “pensar” que “somos todos um”, “gratidão”, “namastê” e isso e aquilo.

É perceber e sentir a interconectividade desse plano com verdade em todo seu sistema de corpo, mente e alma.

Enquanto você não sentir essa conexão, por pelo menos 1 segundo que seja em sua existência, a vida vai continuar a parecer algo caótico e sem sentido.

Segundo as escrituras védicas, a vida tem um propósito. Nós não estamos aqui simplesmente para nascer, viver e morrer sem sentido.

Era o que Einstein queria dizer com sua frase: “Deus não joga dados com o universo”.

Ordem e razão existem na vida.

Segundo a filosofia Védica, o principal objetivo da vida é realizar a nossa natureza interna divina.

Quanto mais uma pessoa realiza essa natureza, quanto mais ela sente essa conexão, mais saudável ela é. E não tem pão sem glúten ou sem lactose que fará você ser mais saudável.

E somente a partir dessa realização que a vida atinge um estado de paz e graça.

Aí sim o propósito floresce. De dentro para fora, como uma consequência.

Algo natural, leve, simples, divertido. Você não precisa ir atrás de livros e mais livros, curso atrás de curso, conferência atrás de conferência, ir no Vale do Silício ou pra Índia para se realizar.

Não. É simples, é muito mais fácil.

Descobrir o propósito é descobrir como servir ao mundo.

Servir a uma causa maior do que você. É isso que fará você se realizar.

Tirar o Eu, o EGO da jornada. Eu Eu Eu, Me Me Me…. MIMIMI!

Ao servir por amor, passamos a florescer um novo estado. Que te faz louco de paixão e apaixonado pelo compromisso.

É fácil dar esse “zoom out” de quem somos e servir ao próximo?

Claro que não!

Isso dói, machuca o ego, o corpo inteiro fica sem energia às vezes.

É um exercício de extrema força de vontade, de transcender a si mesmo. Requer maturidade, requer sacrifício, exige responsabilidade.

Exige auto aceitação, requer entender que é só você o responsável por tudo em sua vida.

E isso tudo que eu estou falando… não é papo de hippie tá?

É científico, é real.

É uma revolução que está acontecendo, que está ressignificando o ser humano além do século 21.

Estamos vivendo um novo renascimento espiritual, físico e mental enquanto humanidade.

É hora de integrar a sua vida: em arte, ciência e consciência. Em corpo, mente e alma.

A principal mensagem que fica é: o avanço tecnológico é inevitável.

O que não é inevitável é como você vai se preparar enquanto ser humano perante essa nova era que já está acontecendo.

Quer saber como se preparar? Então preste atenção a seguir: 👇


A principal pergunta que adoramos responder é:
Como podemos nos tornar melhores seres humanos em virtudes e valores frente à tantas distrações e ruído da vida moderna? 🤔

// método hack life: torne-se mestre de si mesmo

Descubra o método completo para superar, de uma vez por todas, o medo, a insegurança, a ansiedade e auto sabotagem de sua vida e instalar novas programações de amor, alegria, leveza, atitude, disciplina e bem estar.

a última turma de 2019 ano começa em novembro
{ 👉clique aqui para aplicar para próxima turma <🤓/> }

O método Hack Life é uma imersão online para você programar seu corpo, mente e alma em apenas 44 dias e desfrutar de uma vida com paz de espírito e equilíbrio emocional, onde o autocontrole, a concentração e o poder de vontade imperam sobre a distração, a ansiedade e a correria. 

Isso é possível através da nossa metodologia que integra arte, ciência, tecnologia e consciência. 

Unimos em um único curso o que existe de melhor da tecnologia da vida moderna com a sabedoria milenar de escolas filosóficas ancestrais.

O método Hack Life é para você, que deseja conectar mundos:

Material com espiritual.

Razão com emoção.

Ciência, tecnologia e consciência. Corpo, mente e alma.

Acreditamos que pequenos atos ordinários formam
efeitos extraordinários, e que viver de forma leve, simples, divertida e equilibrada é possível e fácil.‍

a última turma de 2019 ano começa em novembro
{ 👉clique aqui para aplicar para próxima turma <🤓/> }


// ouça em podcast 🎙️:


// receba por email 📩 :

Por hoje é só….

Até a nossa próxima viagem, aprecie a superfície com sabedoria. 👨‍🚀🌌

Nos vemos na próxima sexta. 👊🙏♥

Enquanto isso, compartilhe esse texto com aquela pessoa que vai curtir filosofar com você:

< clique aqui para enviar via zapzap />


// quero +

Curtiu a sextaFilosofal de hoje? Aqui estão mais 3 coisas que você pode gostar:

< 💭 arquivo com todos os podcasts, entrevistas e sextas filosofais />

< 🧘👨‍🚀 cursos presenciais e online /> desenvolva um método próprio para ser mestre de si mesmo e reprogramar corpo, mente e alma para viver no amor.

< 🚀 palestras e workshops personalizados /> me contrate para falar em sua empresa sobre como viver uma vida leve, simples, divertida e equilibrada. Sem virar hippie, mas encarando o mundo exatamente como é.

————
vC://sextaFilosofal.fechar()


// quero +

< clique aqui para acessar nosso arquivo com todos os artigos />