O que John Mayer me ensinou sobre o estado de flow

muito se fala hoje sobre aquele estado mágico de “flow”, onde tempo e espaço desaparecem e você está completamente presente em uma atividade à sua frente.

mas pouco se fala sobre os passos práticos que podemos dar para chegar lá…. 

como podemos treinar para atingir isso da maneira mais rápida possível?

segundo escrituras antigas, o cosmos e toda a natureza operam de acordo com 3 qualidades:

tamas, rajas e satva.

inércia, atividade, e harmonia.

escuridão, movimentação, e luz.

nós, seres humanos, estamos sujeitos aos 3 estados em toda e qualquer atividade nos prestarmos a fazer.

como por exemplo no trânsito:

partindo da inércia, carro parado, passamos pela atividade, o movimento.

esse movimento vai transformando-se em um deslocamento gostoso, janela aberta, vento, até se transmutar na paz e harmonia de estar indo para um local que você quer, assoviando, cantando, curtindo sua viagem.

e do mesmo modo que a atividade transmuta-se em harmonia, ela pode se transformar em inércia.

exemplo: o carro está andando, e de repente aparece um engarrafamento. com ele aquele sentimento de impaciência raiva, tédio, de querer sair logo do transito pelo amor de Deus!

// tá…. mas o que as leis da natureza tem a ver com o estado de “flow”???

o estado de fluxo está diretamente ligado ao entendimento e aplicação das três leis da natureza.

no seu trabalho, acontece a mesma coisa que no trânsito:

você começa na inércia, emprega um pouco de atividade e sustenta esse fluxo até que você chega em satva, a harmonia, o tão desejado estado de “flow”.

mas perceba que chegar lá não é uma tarefa trivial.

para começar, qualquer movimentação/atividade, seja ela qual for, gera obstáculos.

e só quando você consegue transcender esses obstáculos, que é possível acessar a satva, a harmonia, o flow.

para “hackear” esse processo, compreender a engenharia reversa do estado de fluxo, faz-se necessário observar e entender as qualidades universais da natureza.

por exemplo: você começa a trabalhar e de repente percebe que os obstáculos à sua frente são muito mais fortes do que você consegue dar conta. 

talvez você não esteja em seu melhor dia. talvez não esteja descansado o suficiente, emocionalmente abalado.

simplesmente não tem forças e energias para passar por cima dos obstáculos.

essa situação inevitavelmente fará você voltar novamente à inércia.  

nessa hora, é bom que você vá fazer outra atividade: distrair a mente, fazer limpeza, caminhar, meditar…. qualquer coisa que faça você voltar ao seu centro. 

a partir desse centramento, ai sim, você tenta gerar uma nova movimentação com nova intenção, agora sustentando o fluxo de atividades, sem interrupção, rumo à harmonia.

outra forma de chegar ao “flow” é identificar os obstáculos com clareza e persistir, não importa o que apareça.

e nessa hora… meu amigo(a)…. o bicho vai pegar!

você vai sentir vontade de chorar, apertos no peito, sentir uma preguiça mórbida que vem de dentro, dores no corpo, dores de cabeça…. o mundo vai parecer estar acabando.

mas se você conseguir persistir um pouquinho a mais, finalmente vai acontecer aquele “click”, aquela virada de chave que faz você entrar na harmonia.

em harmonia, você perde a noção de tempo e espaço.

você fica totalmente presente na sua atividade, sabe exatamente o que tem que ser feito: aquele estado de êxtase puro, em que todo seu ser está conectado.

mas… o artigo não era sobre o John Mayer? 

na semana passada eu tive a oportunidade de ver John Mayer tocando ao vivo.

foram poucas as vezes que eu fiquei de boca aberta ao ver um músico tocando, transformando a guitarra em uma extensão de seu ser.

John Mayer me provou que é possível entrar no estado de flow em segundos: ao encostar na guitarra, era nítida a mudança em todo o seu ser.

sua expressão facial, corporal, a voz….

ele estava em outro universo, em êxtase, usando da música e da guitarra como um canal para transmitir o que existe na alma, no coração, expressando todo seu amor.

observando John tocar, ficou claro que esse é o tipo de maestria que eu quero desenvolver em minha vida:

ao estar com a minha mulher, com a minha família, ou mesmo aqui aqui, escrevendo essa sextaFilosofal, que eu consiga acessar esse universo paralelo de êxtase tão rápido quanto John Mayer ao colocar as mãos em sua guitarra.

que eu possa utilizar de todas essas formas em que eu atuo no mundo como um canal para a minha essência, o meu código fonte.

e se John Mayer consegue fazer isso em segundos hoje, não quer dizer que foi sempre assim: afinal de contas, ele não começou a tocar guitarra na semana passada, nem no ano passado.

descobrir o caminho mais rápido para o seu estado de fluxo é uma jornada individual.

não tem fórmula mágica.

é um caminho longo, que requer treinamento.

requer consistência, disciplina, profundidade.

requer praticar todos os dias, dando seu melhor.

não só no trabalho, mas em TODAS as áreas da vida: relacionamentos, trabalho, lazer…..

talvez “hackear” o estado de fluxo seja justamente empreender na sua própria jornada. 

ganhar maior conhecimento sobre quem você é, para, com isso ganhar conhecimento sobre o seu estado de fluxo.

faz sentido não? afinal, esse fluxo já existe em você.

cabe agora descobrir como chegar lá.

uma respiração de cada vez, um momento ordinário por vez.

ai sim, estamos falando de “hackear” de verdade. ;D


// frase para você filosofar

#pt
“A gravidade insiste em ficar contra mim
E a gravidade quer me derrubar
Oh, gravidade! fique longe de mim
a mesma gravidade que levou homens até melhores do que eu (como pode ser ?)
Apenas mantenha-me onde tem luz ”  

# John Mayer

#en
“Gravity is working against me
And gravity wants to bring me down
Oh gravity, stay the hell away from me
Oh gravity has taken better men than me (how can that be?)
Just keep me where the light is” 

# John Mayer


//  assine o  Hack Life e comece a reprogramar corpo, mente e alma 📩 : 


// quero +

< clique aqui para acessar nosso arquivo com todos os artigos />