O que aprendi ao questionar minha sexualidade

esse texto fez meu estômago revirar do avesso a cada letra.

é, sem dúvidas, o mais difícil que já escrevi, mas algo me diz que é importante para a minha cura.

em parceria com o trabalho fantástico do PapodeHomem, espero que possa ajudar outras pessoas que passam por questionamentos parecidos.

se você acompanha o Hack Life, já deve ter lido o artigo “o que aprendi com 10 dias em silêncio”

hoje eu vou contar o que foi aquela “alguma coisa” que tive acesso no retiro que literalmente me tirou o chão, e principalmente, como consegui dar a volta por cima ao investigar a fundo minha psique, sem remédios.

nos últimos dias de retiro, meditando em minha cama depois do almoço, surgiu um caroço em minha garganta.

na hora, pensei: “tem alguma coisa que eu quero falar que está aqui.”

então me veio: “eu sou gay”.

E BOOOM!

o caroço se abriu, e junto a isso meu corpo todo se desintegrou em luz.

nessa hora, meu mundo caiu.

estava em uma relação incrível com minha namorada, o Hack Life crescia exponencialmente a cada mês.

e agora, me veio esse pensamento “eu sou gay”, e era pura luz.

como pode? será que eu teria que largar tudo? era tudo mentira?

depois de 1 ano de muita meditação, investigação da mente e terapias diversas consegui finalmente entender o que esse pensamento significava dentro de mim.

o resultado eu compartilhei em uma entrevista para o site “Papo de Homem”, na série CAIXA PRETA.

< dá só uma olhada />


// frase para você filosofar

#pt
“não há nada permanente, exceto a mudança” ~ Hereclitus

#en
“there is nothing permanent except change.” ~ Heraclitus


// receba por email 📩 :


// quero +

< clique aqui para acessar nosso arquivo com todos os artigos />