Como libertar-se de maus hábitos.

diversas tribos e civilizações que vivem em contato com a natureza, conhecem há gerações os efeitos de plantas poderosas como o café e o cacau, por exemplo, e as separam para usá-las em cerimônias e datas especiais, consagrando algum acontecimento.

existe todo um ritual, um agradecimento, uma conversa interna antes de ingerir alimentos tão poderosos que alteram o modo como presenciamos nossa consciência.

nem preciso falar que tais eventos são mensais ou semestrais, não diários, como os fazemos hoje.

// perdendo o controle 

o mundo moderno nos proporciona acesso fácil em todo e qualquer lugar a tais substâncias. (estou falando de café e chocolate, ok? nem vou começar a falar de OUTRAS…)

podemos consagrar “eventos especiais” com café ou chocolate 3 ou 4 vezes AO DIA se quisermos.

cada esquina, cada padaria oferece uma oferta abundante e barata de café ou chocolate.

engolimos rapidamente enquanto rolamos pelo instagram, facebook ou zapzap e partimos pra luta.

< a consequência desse modo de vida, é simples: você perde o controle. />

a substância se torna mais forte que você.

sua mente, muito esperta, cria programações internas devido aos seus maus hábitos e começa a te convencer de que você “precisa de um chocolatinho à tarde”, 

ou ainda “se eu não tomar meu expresso de manhã eu não trabalho”

por que “você merece”, não é mesmo?

// recuperando seu poder 

muito se fala em “ganhar autonomia da própria vida”, “disciplina”, “foco”, “determinação”…

mas isso pode parecer fácil quando existe uma substância mais forte do que você no comando.

a verdadeira disciplina, foco e determinação vem quando exercemos a força que existe dentro de nós independente desses pequenos “hacks”.

confesso que tive uma relação com café e chocolate bastante distorcida por muito tempo.

era um expresso ao acordar, outro depois do almoço, e ainda outro ao final da tarde.

precisei sentir na pele uma ruptura em uma grande crise de stress para poder começar a respeitar os ritmos naturais do meu corpo.

hoje, ainda amo o sabor e o cheiro do café, e ainda o tomo, mas consigo manter o controle e tomar 1x a cada mês mais ou menos, em tardes especiais para escrever uma sexta filosofal, por exemplo, ou depois daquele almoço gostoso em família no final de semana ;D

nos dias mais intensos, quando o emocional não está cooperando, deixo uma xícara de café do meu lado enquanto trabalho, só para sentir o cheiro. (e confesso que só o cheiro muitas vezes me satisfaz)

as frases que citei de exemplo antes: “preciso de um chocolatinho à tarde”

ou “se eu não tomar meu expresso de manhã eu não trabalho”  não são à toa: ainda as percebo rodando aqui no “plano de fundo” do meu sistema, mas simplesmente decidi não dar mais atenção à elas.

o jogo virou: hoje, eu uso o café, não o contrário.

“poxa vida, mas e agora Hack Life? vou precisar parar de tomar café amanhã?”

meu car@ leitor@, nada nessa vida é absoluto, apenas as condições que criamos em nossas mentes.

< como sempre, nosso erro enquanto seres humanos dessa geração é adotar uma postura absolutista e pecar nos excessos. />

não estamos contentes em tomar café 1x por semana.

ou esperar uma refeição especial para comer uma sobremesa boa.

não podemos simplesmente reduzir a quantidade de carne que comemos.

temos que ser absolutos, não é mesmo?

virar vegetariano, parar de tomar café, romper com o chocolate, abolir o refrigerante.

fazer promessas de ficar sem qualquer uma dessas coisas por 2 ou 3 meses para depois voltar a velhos hábitos.

se você, ao ler esse texto, sente que precisa fazer algo a respeito, entenda que qualquer mudança ocorre de maneira gradual.

se, por exemplo, você toma 3 expressos por dia como eu fazia, experimente começar deixando 1/3 de café na xícara, não precisa tomar até o fim.

aos poucos, tente retirar o expresso mais próximo do seu horário de dormir (no caso, o da tarde).

qualquer mudança brusca, agressiva, na base da porrada e do perfeccionismo só gera frustrações e medo tanto no físico quanto no mental.

adote uma postura de consciência em relação a você e seu próprio corpo.

isso vale para todo e qualquer radicalismo em relação à comida, hábitos ou até mesmo relacionamentos.

não se force a mudar por que você “precisa ser melhor, precisa performar, precisa provar X ou Y para alguém.”

mude por sentir que é necessário.

do contrário você só vai aplicar “hacks” e mais “hacks” na sua vida de maneira superficial e temporária, que não vão se sustentar.

pode parecer besteira, mas ao se empoderar sobre esses pequenos atos e hábitos da vida, pouco a pouco a vitória sobre aspectos maiores também aparecerá.

construindo força de vontade, aos poucos nos empoderamos para os desafios maiores da existência.

aí sim, estamos falando de HACKEAR de verdade. ;D


depois de filosofar, pense sobre quais são os hábitos que você está tentando mudar e compartilhe conosco nos comentários do blog =)

< compartilhe esse texto />


// frase para você filosofar

#pt
“para prosperar em um mundo que está repleto de superficialidades, é necessário aprofundar-se.
nas relações, nos compromissos, nas verdades, no amor, em corpo, mente e alma.” ~ Renato


// receba por email 📩 :


// quero +

< clique aqui para acessar nosso arquivo com todos os artigos />