Como Desenvolver Uma Rotina De Alto Rendimento Para Gerar Crescimento Exponencial

Renato: “Esse é mais um guest post do Hack Life. O Ramon é um grande amigo e um profissional que admiro muito. Além de sócios em consultoria de growth hacking,  falamos muito sobre o sentimento de “acordar com tesão para a vida” todos os dias. Sobre isso, ele escreveu esse artigo no growthhack.com.br , adorei, e decidi republicar. Apreciem!”

O principal problema com a disciplina de growth marketing e a promessa de gerar crescimento exponencial, é que isso exige alta performance diária e por períodos prolongados. Alex Schultz, VP de Growth do Facebook, descreve o crescimento do Facebook dessa maneira:

“Se você realizar mais experimentos que o concorrente, se você tiver fome de crescer, se você lutar e morrer por cada usuário a mais que trouxer, se ficar até tarde na empresa para trazer esses usuários, para fazer experimentos, analizar os dados e refazer tudo de novo e de novo, você vai crescer mais rápido. Mark (Zuckerberg) diz que ele acha que a gente venceu porque queríamos mais do que os outros, e ele realmente acredita nisso. A gente simplesmente trabalhou muito mesmo, e com velocidade. Não é que sejamos mais inteligentes, ou que tivéssemos feito isso antes. A gente trabalhou muito. E eu recomendo fortemente que você faça o mesmo. Crescimento é opcional.”

O desafio é que para fazer isso acontecer, um growth hacker precisa acordar todo dia como se fosse final de Libertadores, ou seja, altamente focado para desempenho em alta performance. Por isso tenho trabalhado em desenvolver uma rotina que me faça chegar nesse estado de espírito diariamente. Uma das minhas maiores inspirações nesse processo é o livro The Art of Learning do Josh Waitzkin.

Inspirado nesse post do Brian Balfour, VP de Growth no Hubspot, escrevi abaixo a minha rotina em um dia ideal. Infelizmente eu ainda não consigo mantê-la em todos os dias da semana. Tem semanas melhores e outras piores, mas o dia perfeito é:

6:30 – Acordo e imediatamente faço um café da manhã rico em proteína. Um omelete ou protein shake, dependendo do tempo e da vontade de cozinhar.

7:00 às 8:00 – É a parte do dia que eu me dedico a escrever. Tento escrever no mínimo 500 palavras (para coisas como esse post, conteúdo para o curso, um artigo, etc). Geralmente faço um chimarrão para acompanhar.

8:00 às 8:20 – Sessão de meditação com o aplicativo Headspace.

8:20 às 9:00 – Vou para o escritório escutando “Highway 61” do Bob Dylan. Sempre o mesmo álbum porque ele sempre me deixa no mesmo estado mental.

9:00 às 20:00 – Trabalho em growth, usando a técnica Pomodoro. Trabalho por 25 minutos e descanso por 5-10min. A ideia é que alta concentração acontece em períodos curtos intervalados, assim como treinos de musculação. Se tenho algo difícil de resolver, gosto de deixar pela metade e rever no dia seguinte, para que o meu inconsciente trabalhe na resolução por mim.

20:00 às 20:30 – É quando eu marco reuniões, ou gerenciamento de coisas burocráticas como finanças, planilhas e outras papeladas. Ou seja, tarefas que exigem baixa concentração.

20:30 às 21:30 – Academia.

21:30 às 23:00 – Tempo livre, onde geralmente passo tocando guitarra, assistindo Netflix ou em um bar / janta com amigos.

23:00 às 00:00 – Leio um livro ou estudo alemão antes de dormir. A ideia aqui é que durante o sono, o cérebro reorganiza o que aprendeu, o que ajuda a memorizar melhor.

Acredito que uma rotina (a matinal principalmente), assim como um site ou app, deve estar em constante processo de aprimoramento. Se hoje levo uma hora e meia, entre tomar um chimarrão, meditar e escutar Bob Dylan para chegar no nível ideal, o objetivo é conseguir chegar nele em menos 5 minutos, através de rituais menores.

Federer

Não é a toa que gente como Roger Federer, Cristiano Ronaldo, Michael Jordan, Neymar e outros esportistas de nível top 3 do mundo seguem rituais idênticos para entrar em campo, cobrar uma falta, arremessar lance livre, sacar, etc. São esses rituais o que os levam a chegar no estado mental de pura concentração e excelência. Não interessa se estão ganhando ou perdendo, machucados, irritados, cansados ou em uma final de Libertadores.

Curtiu o texto do Ramon?

Você pode se cadastrar para receber lições grátis de Growth Hacking do Ramon através desse link


// receba por email 📩 :

// quero +

< clique aqui para acessar nosso arquivo com todos os artigos />