a geração burnout 🧑‍🚒


Recentemente, a era da distração resolveu que a palavra “stress” já não era boa o suficiente para descrever a sensação de completo esgotamento físico, mental e espiritual que muitos seres humanos experienciam.

Claro, para a geração que busca prazer atrás de prazer para satisfazer a história que a mente conta sobre si mesmo, falar apenas que “está estressado”  não é o suficiente.

Precisamos de mais, precisamos levantar o sarrafo.

Precisamos mostrar que temos BURNOUT.

A palavra burnout apareceu pela primeira vez em 1974 como um diagnóstico psicológico por Herbert Freudenberger, para casos de “colapso mental ou físico devido ao excesso de trabalho ou stress”.

Existe uma diferença entre o stress, a exaustão e o burnout.

O stress, assim como o medo, pode ser uma força mágica, um mestre que nos ensina a lapidar nosso ego, caráter, virtudes e valores.

Costumo dizer que a evolução acontece quando estamos um passo à frente da zona de conforto, mas um passo atrás da zona de desespero.

zona de conforto -> evolução -> zona de desespero

Portanto, se você está em um ponto saudável para sua evolução, é normal sentir medos, é normal sentir stress.

Um ser humano consciente e saudável, trilhando pela zona da evolução, logo percebe seus próprios limites e volta para sua zona de conforto um pouco, para descansar, recalibrar, ajustar seu sistema de corpo, mente e alma para logo voltar aos desafios da vida. (que sim, nunca irão findar!)

exaustão acontece quando gastamos toda a nossa bateria. É como “varar” 48h sem dormir para atingir um objetivo.

Um ser humano consciente e saudável, nessa hora, volta para seu conforto, recarrega suas energias mentais, físicas e emocionais por algum tempo depois desse grande esforço e depois volta a encarar a vida. 

No exemplo, para 48h, pelo menos 24h de descanso. Suas 8 horinhas de sono não serão o suficiente.

O burnout é a inconsciência total. É viver perpetuamente em stress e desconforto, na zona de desespero, levando o seu sistema à exaustão depois de exaustão.

É “varar” a noite por padrão a cada 2 dias, é entrar em um estado de profunda desconexão consigo e com o mundo, a ponto de o seu próprio sistema, o seu próprio organismo começar a internalizar que aquilo é comum.

// a versatilidade do ser humano

Como você bem sabe, o ser humano é um ser incrivelmente resiliente e versátil.

Temos seres humanos que vivem nas temperaturas escaldantes do deserto e nas temperaturas polares do ártico. 🏜<>❄️

Existem seres humanos que tomam refrigerante ao invés de água e hambúrguer ao invés de comida e estão vivos! 😲 (podemos fazer um outro texto só para filosofar sobre o que é “vida” aqui… mas….. seguindo…)

“Viver”, portanto, em perpétuo estado de stress e autoflagelo, apenas “da cabeça para cima cumprindo uma TODO list”, por exemplo, pode virar uma normalidade.

Normalidade e inconsciência a tal ponto que o sistema simplesmente não consegue mais relaxar. O subconsciente foi tão bem programado para o perpétuo estado de stress e fugo-luta que o simples ato de deitar e descansar, de sentar em uma sala sozinho(a) em silêncio para contemplar a vida parece um absurdo.

Ao invés de ser, viver, contemplar, servir ao mundo, passamos a ser máquinas egoístas e inconscientes. Costumo falar que existem seres humanos que funcionam como células cancerígenas para o planeta.

Paramos de valorizar o tempo. ⏳ 

Hoje de manhã, preparando uma torradinha com mel, percebi como estava inconsciente ao pegar várias colheres fartas de mel para passar na torrada. Uma quantidade bem maior do que era necessário.

Fiquei pensando quantas abelhas 🐝, quantas flores 💐, quantos humanos, quantas horas de trabalho estavam por trás daquela simples colher de mel que estava prestes a devorar a esmo.

No momento que refleti e a consciência voltou, passei a fazer minha torrada com mais calma, com profunda gratidão por todo o ciclo que existia para aquele mel estar presente na mesa de café da manhã.

O trabalho das abelhas 🐝, das flores 💐, dos apicultores, de todo o ciclo de extração da natureza e da indústria que forneceu o pote plástico.

O mel ganhou um novo sabor, a saciedade ao mastigar e desfrutar da vida ganhou novas dimensões. O pote, que estava no fim, foi lavado para ser reutilizado, ao invés de ser descartado.

Essa reflexão me fez pensar em todo o resto que consumimos nesse mundo a esmo, sem dar valor.

Você já parou para pensar quantos anos, quantas pessoas, quanto dinheiro, quantos recursos estão por trás de um filme de apenas 2 horas de duração?

Me lembro quando fui ao cinema assistir ao último filme dos “Vingadores”, e fiquei abismado ao ver quantas pessoas estavam lá depois do trabalho com seu pacote de fast-food: hambúrguer, batata frita e refrigerante, mastigando com pressa e tentando assistir ao filme ao mesmo tempo.
📽️
≠(🍔+🍟+🥤)

Não estavam fazendo nem uma coisa, nem outra por completo, com consciência.

De quebra, ainda faziam um baita barulho típico de fast-food de papel amassado constante, e mastigadas altas.

Claro,  se existe pouco respeito pelo próprio corpo, por que existiria respeito para com os outros assistindo ao filme?

E esse texto/podcast que você está lendo agora? Você faz ideia de quantas horas, quantas pessoas estão envolvidas no processo de entregar esse conteúdo para você? 🤔

Escrever o texto à mão, editar, digitar, gravar, editar o áudio, emojificar 😜, publicar….

E um simples vídeo ou post de instagram? 

Quantas pessoas deram suas horas de trabalho, amor e carinho para você deslizar a tela à esmo, querendo mais, mais e mais?

..
.

Fica aqui a reflexão, fica aqui a sextaFilosofal para que você saia da estatística e faça algo além nesse mundo.

Além da “geração burnout”, por favooooor! 🙏🏽🙌


..
.

// fique tranquilo(a), a sua vida não precisa continuar assim 😌

Ninguém te ensinou a conectar com a sua natureza, o seu sistema de corpo, mente e alma.

Ninguém te ensinou a cuidar e exercitar a sua mente, indo além do excesso de conteúdo inútil e superficial das redes sociais que não tem outro objetivo senão nos anestesiar da realidade e gerar sentimentos de comparação e inveja.

Você assiste pessoas vivendo a vida que você queria pelo YouTube ou Instagram, enquanto continua em sua “vidinha, muito bem, obrigado”.

Perdemos o contato com nós mesmos e nossa alegria, gerando lentidão e confusão mental.

Nos desconectamos da força maior do espírito, o que nos faz cada vez mais preguiçosos e passivos, junto com sensações de:

• vazio no peito

• indecisão (que curso fazer? onde investir? em qual empresa trabalhar? qual é o meu propósito?)

• preocupação de não estar no local correto, fazendo as coisas corretas

E todos esses sentimentos evoluem para:

• uso compulsivo de redes sociais

• pensamentos deprê (ninguém me ama, ninguém me quer, não sou bom em nada…)

• compulsão alimentar

// é hora de dar um basta 👊, um ponto final nesse ciclo vicioso que só atrasa a sua vida majestosa

Você já cansou disso. Você quer ser feliz agora.

Você cansou de fazer parte dessa “humanidade câncer” que comoditiza a natureza os sentimentos e emoções em prol de aparências.

Que precisa de um cafezinho para acordar e um badeguinho para relaxar.

Que tem preguiça para caminhar na natureza e sobra de energia para ficar horas no shopping.

Que passa a semana inteira trabalhando com amargura para esquecer da vida se entupindo de álcool, drogas e entretenimento barato no final de semana, e que “tá tudo bem”, por que todo mundo faz.

Você quer aprender a viver o aqui e agora, com leveza, simplicidade e diversão.

Você quer aprender a desligar a sua mente mimada, julgadora e inquieta, que insiste em te tirar o foco e suga a força de vontade para alcançar seus sonhos.

Você já aprendeu que fazer as coisas na porrada, trabalho, trabalho, trabalho só levam ao esgotamento e estresse mental.

// você quer aprender a viver de uma nova maneira.👊🙏💜

‍Uma maneira que não seja aquela que alguém falou para você, mas sim aquela que você criou e está alinhada com a sua essência.

Menos tempo nas redes vivendo a vida dos outros e criando comparações, mais tempo no mundo real atuando em prol do amor. 🌍

Você quer aprender a aliar a vida material com a espiritual, e entender que elas podem andar juntas.

Você quer aprender a lidar com o dinheiro de uma nova maneira, no fluxo da abundância, da confiança e da entrega, para que você use ele de ferramenta para atingir a sua capacidade máxima criativa.

Você quer aprender a:

• se sentir bem e aprender a dançar frente ao caos e insegurança da vida moderna.

• aliar prosperidade social, amorosa, financeira e profissional.

• aprender a fechar os olhos, olhar para dentro e sentir a sua essência pulsando e aplicar esse êxtase no campo de batalha do dia a dia. 👊🙏💜

// pare de se sentir um E.T. 👽
nós entendemos o que você sente 🤗

Os dias de ficar isolado(a) e desconectado(a) dos outros estão para trás.

A‍qui no Hack Life, descobrimos que nossas esquisitices e questionamentos não são tão “fora desse mundo” assim.

Chegou a hora de descobrir quem são as pessoas que estão passando pelas mesmas alegrias e angústias e evoluirmos juntos.

Eu quero te fazer um convite, para aprofundar nesse tema em um local apropriado.

Foi assim que nasceu o

 //  método Hack Life: uma imersão para tornar-se mestre de si mesmo, reprogramando seu corpo, mente e alma em 44 dias.

Sem buscar receitas prontas. Você vai aprender a criar a sua própria verdade.

Com glúten, sem lactose, ou com lactose e sem glúten, quem vai decidir é você.

Se é meditar, medite.

Se é praticar Yoga, pratique.

Se é fazer Crossfit, faça Crossfit.

Se é desenhar, desenhe.

Se é comer bisnaguinha com requeijão, coma. Sem culpa, até você perceber se faz mesmo sentido ou não.

Você vai aprender, durante as 5 semanas do curso, a desenvolver a sua intuição, o espaço que está além de pensamentos e emoções.

// um curso que nutre a mente 🧠, mas que fala com o coração 💜 com 81,25% de taxa de conclusão e nota média das aulas de 9.14 

O método Hack Life vai além do que você espera de um “curso online”.

Nossa experiência mostra que é essencial aliar um produto incrível a um serviço majestoso. 

Toda semana, além de ter acesso a conteúdos em vídeo e apostilas de altíssima qualidade, faremos encontros online onde você participa com áudio, vídeo e seu microfone.

‍Os encontros online ao vivo são nosso grande diferencial. 

É o melhor dos mundos! É a simplicidade de um curso online ‍com o calor humano de um curso presencial.

Você deixa de ser um simples consumidor passivo do conteúdo e interage de forma ativa com toda a comunidade.

Mesmo que você seja tímido(a) e tenha vergonha de participar… relaxa!

Você terá seu espaço respeitado e poderá apenas ouvir e se quiser, mandar perguntas via chat.‍

‍O método Hack Life vai te ensinar a fortalecer o seu sistema de corpo, mente e alma para que esteja em plenas condições de executar o que for, não importa o que aconteça, firme em suas decisões.

Durante toda a nossa jornada, você vai aprender técnicas e ferramentas que permitirão a você aliar o desenvolvimento tecnológico com o despertar da consciência.

Como consequência da aplicação correta dessas técnicas e ferramentas, você vai se sentir uma pessoa, centrada e assertiva, desfrutando uma vida leve, onde a simplicidade, a alegria e o equilíbrio imperam.

Sem virar hippie, mas encarando o mundo de frente, exatamente como ele é. ✌️

// você está pronto‍‍(a)? 👩‍🚀

É hora de atuar no mundo, mas sem pertencer a ele.

Aqui estou, de volta das minhas merecidas férias e cheio de energia para a turma 11 do método Hack Life.

As inscrições começam na semana que vem, na terça feira, dia 12 de novembro.

Para ser avisado, faça a pré inscrição em seguimos.com.br

(é rapidinho, dizem que macacos demoram menos de 5 minutos)

{ 👉clique aqui para aplicar para a próxima turma <✅> }

..
.

‍Venha fazer parte da nossa rede de astronautas, que já navegam juntos com coragem, pois entenderam que sua força interior é maior do que qualquer medo, ansiedade ou insegurança.

Seguimos viajando, com atitude, entrega e amor.

👊🏼🙏🏼💜

Renato, criador do Hack Life


// ouça em podcast 🎙️:


// receba por email 📩 :

// quero +

< clique aqui para acessar nosso arquivo com todos os artigos />